sábado, 25 de julho de 2009

Seth Godin's Presentation Hierarchy

Check out this SlideShare Presentation:

domingo, 12 de julho de 2009

O que é o Second Life

video

sábado, 4 de julho de 2009

Urbanismos

video





Designação

Urbanismos



Breve descrição

Este vídeo pretende ser um "agregador de vontades" e um " estimulo". Pretende sobretudo ser um atractivo para a reflexão, a vontade de fazer, debater e demonstrar "validades".


Endereço

http://www.youtube.com/watch?v=Gf6Lfhzfy9s

Público-alvo

Trata-se de " material pedagógico " puro" aplicável às mais diversas situações, disciplinas/actividades e a públicos diversos. A faixa etária para que foi pensado é a que está compreendida entre os 14 e 18 anos, altura em que a maior parte dos jovens abandona a escolaridade obrigatória. Trata-se no entanto de um produto versátil e adaptável a diversos contextos pelo que pode ser visionado e utilizado pelo público em geral.

Conteúdos

Comportamentos; atitudes; sociabilidade; civismo; Tribos urbanas; grafitti; irreverencia; grupo; modos de estar e de ser e de encarar o futuro; o eu e os ouros....;a intervenção social e associal

Objectivos

  • Compreender o que nos rodeia
  • Compreender comportamentos e atitudes
  • Aprender a respeitar o outro
  • Aprender a falar/ argumentar
  • Aprender a debater
  • Aprender a apresentar um projecto
  • Aprender a apresentar trabalhos em suportes diversos

Recursos

  • Computador
  • Ligação à Internet
  • Software específico para produção de trabalhos gráficos; áudio; vídeo
  • Material inerente à realização/ publicação de trabalhos de alunos...

Duração

Variável dependendo da forma de aplicação, do tipo de alunos (nomeadamente da sua faixa etária)s e da disciplina/ área em que as actividades são aplicadas.
Avaliação

Os alunos serão avaliados atendendo a:

  • qualidade da argumentação (escrita e oral)
  • qualidade dos trabalhos produzidos
  • rigor técnico/científico (nomeadamente no que respeita às normas estabelecidas e aos direitos autorais)
  • criatividade e correcção na elaboração da Wiki/e/ou do Blogue;




COMUNICAR,

Brennan propõe-nos uma forma de vermos a comunicaçao. Claro que ao longo de um processo diário, tão particular e complexo como é COMUNICAR, desenvolvem-se gostos e preferências, mas o facto de preferirmos comunicar via chat, não faz da "escrita no pc", em geral, uma mais fácil forma de comunicar... é mais fácil de acordo com dadas circunstâncias pessoais: distância, timidez, etc. A voz, falar, uma conversa entre 2 ou mais pessoas (presencialmente ou atraves do computador) é mais rápida, tal como refere Brennan.

Não posso estar mais de acordo. Cada tipo de comunicação traz para o utilizador as suas vantagens e inconvenientes as quais podem ter inerentes inclusivamente problemas de ordem física.
Para uma pessoa com dificuldades de dicção a importância da comunicação oral não será decerto a mesma que para uma pessoa que domine bem a língua e seja fluente no falar e escrever. Isto para não falarmos no grau de iliteracia digital. Embora também directa ou indirectamente relacionados com os handicaps, os gostos também influenciam recorrência a este ou outro meio/instrumento de comunicação.
Lembro ainda outro factor que me remete para o trabalho desenvolvido pelo meu grupo ( porque é que os investigadores devem estudar a Internet? baseado na análise do artigo:
How do Communication and Technology Researchers Study the Internet?" (Walther & Gay, 2005)) que é o carácter recente de certos fenómenos, nomeadamente a Internet. Em muito do que é novo há que dar "tempo de amadurecimento" para que se vençam resistências e se instale a normalidade.
Como aquando da distribuição pública dos primeiros telefones, telemóveis e outros "Gadjets" inovadores se verificaram grandes entusiasmos e resistências, também em relação a este " boom" das NTIC, temos que " dar tempo ao tempo" para podermos ser objectivos e mais científicos na análise.